Café moído lidera inflação em 12 meses, com alta de 56%

Principais combustíveis também subiram mais de 40% e estão entre altas mais significativas.

O café do brasileiro está custando os olhos da cara.

Nos 12 meses até janeiro, o café moído já subiu 56,87%, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (9) pelo IBGE. É a maior alta para o período entre os produtos pesquisados pelo instituto. Só em janeiro, a alta foi de 4,75%.

Prejuízo para os consumidores e para os bares e restaurantes, que estão, em muitos casos, repassando só parte dessa alta. Também nos 12 meses até janeiro, o cafezinho subiu bem menos: 6,67%.

E o café não foi o único item cujo preço disparou. Sete produtos subiram mais de 40% na mesma comparação, entre eles os três principais combustíveis: o etanol (54,95%), o óleo diesel (45,72%) e a gasolina (42,71%).



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma xícara de café por dia pode evitar lesão renal aguda, indica estudo

Estrada da vida

Café coado em filtro de papel é associado a menor risco de morte